A substância emitida pelo plástico gera grandes males à saúde

O plástico é um material bem conhecido e faz parte do nosso cotidiano. Quase que o tempo todo, estamos manuseando o plástico, em casa, na rua ou no trabalho. Devido à praticidade que veio junto com o plástico, não nos demos conta dos efeitos nocivos que o Bisfenol-A é capaz de causar no ser humano.

O Bisfenol-A, também conhecido como BPA, é uma substância química orgânica conferida em polímeros e revestimentos de alto desempenho, principalmente plásticos policarbonatos e resinas epóxi. É aplicada nos computadores, DVDs, eletrodomésticos, revestimentos para latas de comidas e bebidas enlatadas, além de inúmeros objetos plásticos como mamadeiras, talheres descartáveis, brinquedos, entre outros. Também é encontrado em pequenas quantidades no PVC maleável e em papéis térmicos como extratos bancários e comprovantes.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo (SBEM-SP), doses extremamente pequenas de Bisfenol A já são o suficiente para causar grandes males à saúde. Seu principal efeito é o de alterar a ação dos hormônios da tireóide, alterar a liberação de insulina pelo pâncreas e promover a proliferação das células de gordura. O BPA é um xenoestrógeno, o que acaba confundindo os receptores celulares por se comportar de forma parecida à dos estrógenos naturais.

Os xenoestrógenos desequilibram o sistema endócrino e modificam o sistema hormonal. Entre os efeitos nocivos que o BPA pode causar no organismo é possível citar: anomalias e tumores do trator reprodutivo, endometriose, fibromas uterinos, gestação ectópica (fora da cavidade uterina), ou infertilidade, aborto, câncer de próstata e mama, modificações no desenvolvimento de órgãos sexuais internos, precocidade sexual, síndrome dos ovários policísticos, diminuição na quantidade e qualidade de esperma; doenças cardíacas, diabetes, obesidade e déficit de atenção, de memória, visual e motor.

A contaminação ocorre pela ingestão ou pelo contato com a pele. Pela ingestão acontece quando o BPA se desprende dos recipientes plásticos e acaba contaminando o alimento. As crianças estão mais sujeitas aos perigos dessa substância através dos brinquedos, mamadeiras e chupetas. Já a contaminação pela pele acontece em contato com os papéis termo sensíveis.

A proibição do BPA já foi adotada em diversos países. No Brasil, a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa)proibiu a produção e importação de mamadeiras com BPA. Contudo, não estabeleceu nenhum impedimento para a produção de copos, pratos, talheres e chupetas. Também não foram incluídas as latas de leite em pó, que podem conter BPA em seu revestimento.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square